Live SOGESP discute prematuridade

A prematuridade é uma das maiores causas de morbidade e mortalidade perinatais



“O trabalho de parto prematuro espontâneo ainda é muito frequente no mundo todo e a prevenção é difícil, tornando-se um grande desafio para a obstetrícia moderna”. Essa são palavras de Eduardo de Souza, Professor Associado, Livre Docente do Departamento de Obstetrícia da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP – EPM) e coordenador de mais uma live da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (SOGESP).


Marcada para 06 de agosto, às 20h, a Live GO#9 pretende debater a temática e os principais aspectos que a envolvem: diagnóstico, prevenção e tratamento. A ideia é contribuir para a redução das taxas de prematuridade.


“Vamos abordar o que podemos fazer para evitar o nascimento prematuro ou diminuir seus efeitos, sobretudo para os recém-nascidos. Além disso, precisamos nos preparar para prevenir a repetição do evento em uma futura gestação”, comenta Eduardo.


Para agregar o debate, a transmissão contará com mais três palestrantes. Rodrigo Paupério, Professor Adjunto de Tocoginecologia da Faculdade de Medicina de Jundiaí, dará uma aula sobre o uso da progesterona, do pessário e da cerclagem.

“Falaremos sobre a importância de cada um dos métodos, vantagens, desvantagens e como avaliar o risco de prematuridade que nos leva ao uso desses tratamentos preventivos. O objetivo é o de reduzir a prematuridade, e caso não, pelo menos aumentar a idade gestacional ao nascer – nos afastando ao máximo da prematuridade extrema”, explica Rodrigo.


Vice-Presidente da CNE de Mortalidade Materna da FEBRASG e Membro do Comitê de Maternidade e Nascimento Seguro da FIGO, Rodolfo Pacagnella também estará presente para falar sobre inibição do trabalho de parto prematuro. Para ele, discutir o tema é fundamental.


“A prematuridade envolve altos custos para a família e para a assistência médica direta, sem contar as possíveis sequelas das crianças prematuras. Grande parte das vezes, essas situações podem ser evitadas”.


O terceiro palestrante é Fabrício da Silva Costa, Professor associado do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP-USP) e Visiting Professor da Monash University. Ele será responsável por abordar os fatores pré-natais de risco e o que deve ser valorizado nesse aspecto, já que o pré-natal precisa ser diferente e especializado.


A transmissão da live acontece através do site da SOGESP com acesso restrito aos médicos e acadêmicos “Tenho certeza que será uma discussão objetiva e prática, de forma a contribuir com o obstetra e norteando as medidas para prevenir o parto prematuro”, finaliza Eduardo.

LIVE GO #9 - PREMATURIDADE: DIAGNÓSTICO, PREVENÇÃO E TRATAMENTO

Dia 06 de agosto às 20h

Coordenador Eduardo de Souza Professor Associado, Livre Docente do Departamento de Obstetrícia da UNIFESP - EPM Coordenador Médico da Maternidade do Hospital São Luiz - Anália Franco


Fabrício da Silva Costa Docente colaborador do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da FMRP-USP Visiting Professor da Monash University


Rodrigo Pauperio Soares de Camargo Professor Adjunto de Tocoginecologia da Faculdade de Medicina de Jundiaí


Rodolfo de Carvalho Pacagnella Vice-Presidente da CNE de Mortalidade Materna da FEBRASGO Membro do Comitê de Maternidade e Nascimento Seguro da FIGO


Para mais informações acesse: www.sogesp.com.br

Instagram: sogesp.sp

Facebook: sogesp

Youtube: SOGESP – São Paulo

32 visualizações0 comentário