Presidente da SPSP assina artigo no livro Guerra pela Vida – A Campanha da Jovem Pan Contra as Droga


Lançado recentemente, o livro Guerra Pela Vida – A Campanha da Jovem Pan Contra as Drogas, do Instituto Jovem Pan, publicado pela Editora Sarvier e de autoria da jornalista Izilda Alves, traz em suas primeiras páginas um artigo escrito pelo presidente da Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP) Claudio Barsanti. Em sua narrativa, o pediatra, além de avaliar o cenário atual, revela episódios que vivenciou em emergências hospitalares, como os de crianças menores de 12 anos vítimas de intoxicação por ingestão de bebida alcoólica e de coma alcoólico e surto psicótico em decorrência do abuso de álcool e drogas em jovens de 14 anos.

“O pediatra é a base, o alicerce e o aliado da família no combate à dependência química. Por essa razão, o depoimento do presidente da SPSP em nosso livro representa a preocupação da classe com essa epidemia tão grave”, explica Izilda, que coordena há doze anos a campanha Jovem Pan Pela Vida, Contra as Drogas, além de ser embaixadora da campanha temática e permanente da Sociedade de Pediatria, Julho Branco, sob o mesmo mote.

A autora conta ainda que o convite a Barsanti para participar do livro surgiu em decorrência da iniciativa da diretoria da SPSP, que entendeu como necessária a participação da entidade e de seus associados no debate e na construção de ações efetivas para combater esse mal. A Sociedade entende que o combate eficaz ao consumo de drogas, lícitas ou não, passa obrigatoriamente pelos consultórios dos especialistas.

Aliás, como destaca Barsanti, “independentemente de algumas drogas serem consideradas lícitas, quando se discute a utilização por crianças e adolescentes, todas se apresentam como ilícitas, visto que o consumo de quaisquer delas, por menores, é vedada legal, moral e eticamente”.

Sobre a obra

Guerra Pela Vida – A Campanha da Jovem Pan Contra as Drogas compila o histórico da campanha realizada pela emissora de rádio em escolas públicas e privadas de todas as regiões da capital paulista, além de 39 cidades do estado. Mais de 700 instituições de ensino receberam ações e conscientização voltadas aos pais, alunos e professores, atendendo mais de 500 mil pessoas.

O livro reúne, pela primeira vez, relatos de dependentes de drogas em recuperação, pais e mães de dependentes, além de informes completos de mais de 15 especialistas na área com referências à gravidade da situação.

“Nesse cenário, a família é fundamental em transmitir os valores adequados aos filhos, ensiná-los a dizer não com consciência, uma vez que as drogas estão em todos os lugares, até mesmo nas escolas. A melhor arma é sempre a prevenção. Devido à relação mais estreita entre pais e pediatras, a comunidade médica precisa saber lidar com essa realidade”, conclui Izilda Alves.


5 visualizações

(11) 3871-2331 | 3873-6083  

 3562-0088 | 99911-8117

Av. Pompéia, 634

Cj. 401 - São Paulo