O enxofre na saúde das plantas e humana

February 13, 2020

*Valter Casarin

 

 

 

O enxofre para as plantas

 

Utilizado desde a antiga Mesopotâmia, o enxofre é de grande importância na agricultura, tanto do ponto de vista da proteção de culturas quanto da nutrição.

 

O enxofre é um dos elementos essenciais para a vida das plantas. De fato, as necessidades das plantas em enxofre são semelhantes as de fósforo. No entanto, o enxofre é considerado um macronutriente secundário (muito em função das reservas presente no solo), enquanto o fósforo é primário, devido à sua baixa disponibilidade.

 

O enxofre, como o nitrogênio, é um elemento que tem efeitos positivos no rendimento das culturas. Quase todo o enxofre contido no solo está na matéria orgânica em formas não assimiláveis pelas plantas e deve ser oxidado na forma de sulfato, por microrganismos do solo (bactérias oxidativas do enxofre como thiobacillus). Mas, como o nitrogênio, o enxofre em sua forma assimilável (sulfato) é muito sensível à lixiviação.

 

O enxofre é o principal alimento para as tiobactérias (ou sulfobactérias).  Estas bactérias estão presentes em quase todos os solos e seus exsudatos contribuem para o desenvolvimento de muitos outros microrganismos, criando uma reação em cadeia. Um bom exemplo disso é o caso de agricultores mais experientes misturarem esterco ou matéria orgânica com enxofre para ajudar a solubilizar nutrientes.

 

Por outro lado, o processo exclusivo de transformação do enxofre elementar em sulfato, através das bactérias oxidativas do enxofre, favorece uma série de processos bioquímicos que contribuem para uma melhor absorção e solubilização de nutrientes imobilizados. Isso se deve ao fato dos exsudatos de microrganismos promoverem o crescimento da microbiota do solo, criando um ambiente mais adequado e ideal para o crescimento das plantas.

 

O enxofre é constituinte da metionina e cisteína, dois aminoácidos essenciais, envolvidos em muitos processos da planta. Isso inclui o funcionamento de certas proteínas, enzimas, cofatores, etc., que estão envolvidos estruturalmente e em importantes processos vitais, como a fotossíntese ou a geração de glicogênio, o que é muito importante em situações de estresse.

 

Os solos ao longo dos séculos se esgotaram, porque extraímos enxofre sem a preocupação de repo-lo, até chegarmos à atual situação crítica de grande parte de nossos solos apresentarem baixas quantidades de enxofre. A teoria de Singh e Schwan (2011) explica que, para cada kg de deficiência de enxofre no solo, uma potencial assimilação de 15 kg de nitrogênio será perdida.

 

O mineral de enxofre é encontrado no solo ligado a outros minerais, não há outra maneira de gerar enxofre. O enxofre é 100% ecológico e natural, não é criado, não é fabricado. Outra fonte importante de enxofre é o gesso.

 

Aplicação de gesso em solos

 

Usar gesso para fertilizar o solo é quase tão antigo quanto a própria agricultura. O gesso, devido à sua composição química de sulfato de cálcio natural hidratado (CaSO4.2H2O), contém cálcio e enxofre. Estes são dois nutrientes essenciais das plantas, que qualificamos como secundários aos principais elementos: nitrogênio (N), fósforo (P) e potássio (K).

 

O gesso é um produto que não deve ser comparado ao calcário, pois não afeta o pH do solo. Pelo contrário, é uma fonte de cálcio e enxofre para nutrir os vegetais, embora a ingestão de cálcio possa às vezes ajudar na agregação do solo. De fato, do ponto de vista agronômico, é um produto interessante, pois muitas pesquisas demonstram que podem produzir vários efeitos benéficos no solo.

 

Benefícios da gessagem

  • Por ter solubilidade maior que o calcário, sua penetração no perfil do solo acontece com maior facilidade;

  • Fornece cálcio e enxofre;

  • Reduz a saturação de alumínio em subsuperfície;

  • Aprofunda o sistema radicular;

  • Melhora a distribuição do sistema radicular;

  • Melhora a absorção de água e nutrientes;

  • Promove uma maior tolerância a veranicos.
     

Enxofre na saúde humana

 

O enxofre é um mineral muito importante para o corpo humano, da mesma forma que as plantas, é usado para sintetizar dois aminoácidos essenciais: metionina e cisteína. É encontrado principalmente armazenado em ossos, unhas e cabelos. O enxofre também é muito eficaz na desinfecção e combate a doenças de pele. A queratina que compõe os cabelos e as unhas é composta de enxofre, por isso é essencial para uma boa saúde dos cabelos e unhas. Existe uma grande quantidade de enxofre no osso, onde ajuda na absorção de cálcio, magnésio e fósforo.

 

Alimentos ricos em enxofre: fígado, carne de porco, frango, salmão, camarão, marisco, ostras, gema de ovo cozido, alho, cebola, lentilhas, grão de bico, castanha de caju, sementes de gergelim, pistache

 

A literatura científica não estabeleceu necessidades quantificadas, no entanto, podemos encontrar recomendações nutricionais de 13 a 14 mg de enxofre por kg e por dia.

 

Sabão de enxofre orgânico é frequentemente usado para tratar problemas de pele como eczema, psoríase ou acne grave. Na verdade, é um antibacteriano e antifúngico muito eficaz. Da mesma forma, um banho de enxofre contra a sarna é frequentemente recomendado para pacientes com essa condição. Para isso, usamos o pó de flores de enxofre para a pele. Tenha cuidado, no entanto, é um produto que pode ser bastante agressivo, é necessário procurar aconselhamento médico antes de usá-lo.

 

Existem poucos estudos científicos sobre a deficiência de enxofre. Foi relatado um crescimento atrofiado nos cabelos e unhas de pessoas com deficiência de enxofre. No caso de alto consumo de enxofre, o excesso é eliminado diretamente na urina. Portanto, não é um perigo real para o organismo.

 

As vitaminas do grupo B potencializam a biodisponibilidade e a assimilação do enxofre. No geral, também consideramos que uma dieta rica em vitaminas D, C, magnésio, zinco e manganês permite uma melhor assimilação de enxofre no organismo.

 

A Nutrientes Para Vida (NPV) é uma iniciativa que tem por missão informar a população sobre a importância dos nutrientes para as plantas e para os seres humanos. Sua atuação está baseada em informações científicas, de forma a explicar o papel essencial dos fertilizantes na segurança alimentar, tanto na quantidade como na qualidade do alimento produzido. O uso do fertilizante está alicerçado nos aspectos sociais, econômicos e ambientais.

 

* Valter Casarin, engenheiro agrônomo da iniciativa Nutrientes para a Vida

Please reload

Destaque

Fertilizantes mineral e orgânico: efeito complementar

February 14, 2020

1/10
Please reload

Posts relacionados
Please reload

Arquivo