Cremesp lança “Avaliação Periódica do Ensino Médico” no Estado de São Paulo

November 28, 2016

O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), em parceria com Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio-Libanês, lança, nesta sexta-feira, 25/11, o programa Avaliação Periódica do Ensino Médico (APEM), baseado no modelo do National Board of Medical Examiners (NBME), dos Estados Unidos.

 

De acordo com o diretor e primeiro-secretário do Cremesp, Bráulio Luna Filho, o programa, totalmente gratuito, será optativo aos alunos e às escolas médicas interessadas. A avaliação terá duas etapas: ciclo básico aplicado, aos graduandos do 3º ano; e ciclo clínico, aos estudantes do 5º ano. “A Avaliação Periódica do Ensino Médico, que contará com recursos tecnológicos do Instituto Sírio Libanês, será disponibilizada às escolas médicas do Estado de São Paulo e deverá ocorrer em meados de agosto de 2017”, revelou o primeiro-secretário.

 

Os testes de avaliação serão adaptados à realidade do currículo médico nacional e contarão com a colaboração dos professores que elaboram o exame do NBME, instituição reconhecida nos EUA e que tem mais de cem anos. As provas serão aplicadas pela internet, em dia e horário pré-estabelecidos. “A instituição de ensino credenciada deverá providenciar salas e computadores para os alunos que realizarão as provas”, explicou. Escolas e estudantes participantes receberão relatório detalhado com os resultados, que incluirá comparativo de desempenho das instituições participantes.

 

O presidente do Cremesp, Mauro Aranha, ressaltou que o Conselho tem o compromisso de zelar pelo efetivo exercício da Medicina em benefício do paciente, o que depende da adequada formação profissional. “Este novo sistema de avaliação é mais uma iniciativa do Conselho paulista, no sentido de contribuir para o contínuo aprimoramento da formação médica, a exemplo do que já vem fazendo desde que implementou o Exame do Cremesp,  há 12 anos, e o curso de revisão médica disponibilizado pelo site Cremesp Educação”, declarou Aranha.

 

A grande maioria da população brasileira defende a realização de avaliações ao longo do curso como uma maneira de melhorar a formação em Medicina. Um pesquisa do Instituto Datafolha, encomendada pelo Conselho Federal de Medicina e realizada entre os dias 31 de agosto e 3 de setembro de 2016, apontou que 76% dos entrevistados consideraram bom ou ótimo que os graduandos de Medicina sejam avaliados durante a formação. Para 45% dos entrevistados, os médicos estarão mais preparados para fazer diagnóstico e tratar pacientes se tiverem que ser submetidos a avaliações periódicas. Ainda de acordo com o estudo, 90% consideram que esse modelo de avaliação irá melhorar o nível de conhecimento dos médicos. 
 

Exame nos EUA

Criado em 1915, o National Board of Medical Examiners (NBME) é uma instituição independente que, junto ao United States Medical Licensing Examination (USMLE) e à Federation of State Medical Boards (FSMB), avalia o conhecimento médico em três etapas, pelas quais os estudantes de Medicina dos Estados Unidos e Canadá e os profissionais devem passar para poder exercer a Medicina nos EUA.

 

O Step 1, primeira etapa do processo, avalia se o estudante de Medicina ou médico tem capacidade de compreender e aplicar conceitos das ciências básicas na prática médica. O Step 2 avalia conhecimentos, habilidades e compreensão da ciência clínica essencial para a assistência ao paciente. O Step 3  avalia a  prática clínica, sendo aplicado aos formados que estão no final do primeiro ano de Residência daqueles países.

 

Assessoria de Imprensa

Comunicação
( (11) 4349-9947 – Ramais: 5059/5052/5053
imprensa@cremesp.org.br

Please reload

Destaque

Crianças inauguram horta comunitária ao som de Cio da Terra, de Milton Nascimento, ballet e workshop de grafitagem

November 14, 2019

1/10
Please reload

Posts relacionados
Please reload

Arquivo