top of page

"Violência obstétrica”: aspectos periciais EAD/ABMLPM, de 19 de maio de 2022




Em 19 de maio, a partir das 19h30, a Associação Brasileira de Medicina Legal e Perícia Médica (ABMLPM) promove nova edição do Encontro a Distância (EAD) - 2022, com transmissão on-line para todo o país.


O palestrante será o Dr. Silvio Eduardo Valente, ginecologista-obstetra, advogado, perito médico e professor colaborador da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. O moderador desta edição será do Dr. Carlos Araújo Alberto Chagas, especialista em Medicina Legal e Perícia Médica, professor da Universidade Federal Fluminense e membro do Conselho de Ensino, Titulação e Certificação da ABMLPM.


O tema a ser discutido nesta edição do EAD, “violência obstétrica”, é de extrema importância para os profissionais das áreas assistencial e pericial diante de polêmicas envolvidas, a começar pela denominação que costuma ser a ele atribuída.


Conforme argumenta Dra. Carmen Silvia Miziara, do Departamento de Medicina Legal, Ética Médica e Medicina Social e do Trabalho da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e, atual, presidente do Conselho de Ensino, Titulação e Certificação da ABMLPM, durante o parto podem ocorrer diversas condições que irão exigir condutas médicas consideradas invasivas, mas, absolutamente necessárias. Neste contexto, conflitos entre a autonomia da gestante e a conduta médica a ser adotada podem surgir, como exemplo, a realização de episiotomia. Outro aspecto, de relevância é a abordagem humanizada durante o parto, momento de extrema delicadeza.


O objetivo desta edição do EAD é discutir o tema com base em critérios técnico-científicos sem desconsiderar o respeito à autonomia da gestante e à medicina humanizada, entre outros pontos, de acordo com o moderador Dr. Carlos Araújo Alberto Chagas.

Discussão inadiável

​Devido à relevância, o tema foi analisado pelo ex-presidente da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia, FEBRASGO, hoje presidente da Associação Médica Brasileira, AMB, César Eduardo Fernandes, em recente reportagem da Revista SOGESP:


“Existem diversos tipos de desrespeitos, truculências, violências, e a maioria delas lamentavelmente é inerente ao próprio sistema de saúde, à falta de políticas públicas competentes, ao descompromisso social e incapacidade de gestores em todos os níveis. Para nossa reflexão: se uma grávida perambula de maternidade em maternidade para conseguir uma vaga para internação, isso é uma violência contra a parturiente que o sistema de saúde promove. Se a maternidade não tem ambiência apropriada para o acompanhamento do parto e se transforma em casa de cesárea, impossibilitando condições a ter um parto normal, é uma violência da instituição. E assim por diante”, afirmou ele à publicação.

Qualificação e resultados

“Avançamos uma vez mais nesta segunda edição de nosso EAD. Nosso compromisso é responder a questões de interesse geral da sociedade e particularmente dos associados e residentes da área”, comenta a presidente da ABMLPM, Rosa Amélia Andrade Dantas. “O que buscamos é focar sempre o fortalecimento de nossa Associação e exaltar para a sociedade a relevância do trabalho dos colegas da Medicina Legal e Perícia Médica. Da mesma forma, é essencial reiterar a qualificação de nossos associados nos campos da medicina, da saúde e o quanto o título de especialização é diferencial positivo”.

Por meio do seu EAD, a ABMLPM investe no desenvolvimento e valorização da especialidade, além de apoiar a qualificação contínua de seus associados.

Agende-se e participe

Para se inscrever acesse: https://abmlpm.hotscool.com/p/cursos

Informações à imprensa

Acontece Comunicação e Notícias

Chico Damaso Whatsapp (11) 99911.8117

acontece@acontecenoticias.com.br

www.acontecenoticias.com.br

75 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page