Mês Mundial da Segurança do Paciente SOGESP e SOBRASP na Aliança para o Parto Seguro e Respeitoso

A Aliança Nacional para o Parto Seguro e Respeitoso reúne em torno de 35 entidades, entre as quais a Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo e a Sociedade Brasileira para a Qualidade do Cuidado e Segurança do Paciente. Todas compromissadas a atuar em prol da redução da mortalidade materna e neonatal, além de buscar garantias a direitos básicos para o parto e para o nascimento seguros em nosso país.

Foi criada atendendo ao chamado da Organização Mundial da Saúde (OMS), que escolheu o tema “Cuidado materno e neonatal seguro” para o Dia Mundial da Segurança do Paciente 2021, a ser comemorado em 17 de setembro.


Hoje, no Brasil, 830 mulheres morrem todos os dias por causas evitáveis relacionadas à gravidez e ao parto (OMS, 2021). Segundo dados da OMS, 2,5 milhões de recém-nascidos falecem ao ano, o que representa 47% de todos os óbitos de menores de 5 anos.


Ao todo foram 300 mil nascimentos prematuros registrados em 2019 no país, o que faz com que seja o 10º colocado no ranking mundial de prematuridade (Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, 2020). De acordo com o Observatório Obstétrico Brasileiro, 38 óbitos maternos por Covid-19 foram registrados a cada semana no Brasil durante 2021.


Hemorragias, infecções, abortos inseguros, eclampsia e parto distócico são as complicações responsáveis por mais de 70% das mortes maternas (OMS, 2021).


A complexidade dos problemas no Brasil exige não apenas que as organizações de saúde tomem iniciativas específicas, mas principalmente demanda uma resposta coletiva, abrangente, multiprofissional. Esse é o principal objetivo da campanha!

5 visualizações0 comentário