Urgente


Novamente disponível ao acesso público, os dados mais recentes do OPEN DATASUS evidenciam o quanto estatísticas são essenciais para o planejamento das ações no sistema de saúde, assim como para esclarecer e orientar a população sobre os rumos da pandemia. Dados inéditos do Observatório Obstétrico Brasileiro, OOBr, atestam que, exatamente durante o apagão da base de informações do Ministério da Saúde, ocorreu aumento significativo do número de internações de gestantes e puérperas por SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave).

Lamentavelmente, retornamos agora à situação vivenciada no mês de julho de 2021 em relação ao número de internações por semana epidemiológica. O mais grave é que estamos observando uma curva ascendente.

Houve um aumento de 207% no número de internações por SRAG de gestantes e puérpera no início desse ano em comparação com novembro de 2021. Se consideramos apenas os casos confirmados de SRAG por COVID-19, o aumento é de 62%.


Número de gestantes e puérpera internadas por SRAG por semana epidemiológica.


Apesar de a proporção de casos internações em UTI ser menor, provavelmente fruto da vacinação, ainda existe demanda relevante deste recurso.

As estatísticas são, por si próprias, alerta aos gestores em todos os níveis: é importante que deem atenção máxima ao aumento de casos da Covid em gestantes e puérperas e preparem a estrutura para a atenção a este público.

Da mesma maneira, é fundamental que seja reforçada junto às gestantes a necessidade da vacinação completa para evitar óbitos.

6 visualizações0 comentário