Avaliação da incapacidade laborativa na síndrome pós-Covid-19





Em 28 de abril, a partir das 19h30, a Associação Brasileira de Medicina Legal e Perícia Médica (ABMLPM) promove nova edição do EAD - 2022, com transmissão on-line para todo o país. A palestrante será Marcia Bandini, professora do Departamento de Saúde Coletiva da Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP. Ela compartilhará informações sobre a avaliação da incapacidade laborativa no pós-Covid.


Por meio do seu EAD, a ABMLPM investe no desenvolvimento e valorização da especialidade, além de apoiar a qualificação contínua de seus associados. Conforme argumenta Carmen Silvia Miziara, do Departamento de Medicina Legal, Ética Médica e Medicina Social e do Trabalho da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, doutora em Medicina (área de concentração em Neurologia) e, atual, presidente do Conselho de Ensino, Titulação e Certificação da ABMLPM, entender a Covid-19, assim como o ocorre no pós-doença, é imperioso para os melhores resultados na prática cotidiana dos especialistas.


Quadro preocupa


“Estudos internacionais registram altíssimo número de pacientes pós-Covid que apresentam algum tipo de sintoma persistente por dois, três meses ou até mais”, observa a professora Bandini. “Algo em torno de 60% a 70%. Daí a relevância de tratarmos do tema, buscando respostas sempre mais eficientes e que atendam às necessidades do mundo laboral e do sistema de saúde”.


Ainda segundo ela, no Brasil, a situação atual é preocupante. “Considerando que os afastamentos de trabalhadores têm sido curtos, menores do que 15 dias, e levando em conta que a norma regulamentadora 7 (NR-7) do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional – PCMSO - somente prevê exame de retorno ao trabalho após 30 dias de afastamento, temos uma situação potencial de milhões de trabalhadores com comprometimento da capacidade para o trabalho”.

O Encontro a Distância (EAD) da Associação Brasileira de Medicina Legal e Perícia Médica terá amplo leque de abordagens: serão tratadas questões como os efeitos tardios da doença, principalmente; ansiedade; distúrbio de sono; fadiga; doenças inflamatórias; perda do sistema locomotor, na qual tem comprometido o índice de capacidade para o trabalho.


Qualificação e resultados


“Avançamos uma vez mais nesta segunda edição de nosso EAD. A interrelação de nossa especialidade com a Covid-19 é pauta temas de interesse geral e particularmente dedicados aos associados e residentes da área”, comenta a presidente da ABMLPM, Rosa Amélia Andrade Dantas. “Temos de focar sempre o fortalecimento de nossa Associação e exaltar para a sociedade a relevância do trabalho dos colegas da Medicina Legal e Perícia Médica. Da mesma forma, é essencial reiterar a qualificação de nossos associados nos campos da medicina, da saúde e o quanto o título de especialização é diferencial positivo”.


Aliás, o desenvolvimento contínuo e a evolução quanto a pandemia e as suas consequências também são destacadas por Márcia Bandini:


Nestes dois anos, aprendemos demais sobre a Covid, especialmente, sobre a fase aguda da doença. Agora temos de usar todos esses conhecimentos em benefício na Medicina, da assistência de qualidade e, em particular, na promoção da saúde dos trabalhadores e de um trabalho saudável e seguro”.


Agende-se e participe

Para se inscrever acesse: abmlpm.hotscool.com


Mais informações em secretaria.brasileira@abmlpm.org. br



Informações à imprensa

Acontece Comunicação e Notícias

Chico Damaso Whatsapp (11) 99911.8117

acontece@acontecenoticias.com.br

www.acontecenoticias.com.br

15 visualizações0 comentário